Entenda porque o acordo entre as Coreias é uma vitória diplomática de Kim Jong-Un

Já tem gente muito romântica e afobada dizendo que "foi um erro" da Coréia aceitar o acordo e a paz, porque isso seria "ceder terreno para o imperialismo". Por favor, não sejam assim, aqui estão algumas razões pelas quais esse acordo deve ser celebrado: A) a Coréia Popular não irá destruir suas armas nucleares a … Continuar lendo Entenda porque o acordo entre as Coreias é uma vitória diplomática de Kim Jong-Un

Anúncios

De “homem-foguete” para “muito honrado”: Trump se vê obrigado a recuar sua retórica frente a Kim Jong-Un

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, elogiou o líder norte-coreano Kim Jong-un e disse que quer uma reunião com ele "o mais rápido possível". Trump também chamou Kim de "muito honrado". "Disseram-nos diretamente que eles gostariam de ter a reunião o mais rápido possível, e achamos que isso é ótimo para o mundo", disse … Continuar lendo De “homem-foguete” para “muito honrado”: Trump se vê obrigado a recuar sua retórica frente a Kim Jong-Un

Falar o que neste momento? (por Gilberto Maringoni)

Que o golpe se aprofunda, "com o Supremo e com tudo"? Com o mesmo Supremo que sacramentou os golpes de 1937 e de 1964? Que não tem compromisso com a Democracia? Que se vergou ao primeiro arroto da caserna? Que cedeu e incentiva fascistas a tirarem as focinheiras? Sim, mas isso é chover no molhado. … Continuar lendo Falar o que neste momento? (por Gilberto Maringoni)

O resquísimo do utopismo na esquerda e o problema da Segurança Pública: o grande calcanhar de aquíles da esquerda (por Diego Grossi)

Temos um baita problema: no que concerne ao tema da segurança pública prevalece na militância de esquerda (todas as correntes) uma concepção anarquista - apesar das boas reflexões e contribuições de parte ínfima de setores progressistas que se dedica ao tema de forma profunda e corajosa. E o problema tem raízes teóricas que precisam ser … Continuar lendo O resquísimo do utopismo na esquerda e o problema da Segurança Pública: o grande calcanhar de aquíles da esquerda (por Diego Grossi)

Ou rompemos as amarras com qualquer ideia de conciliação com as oligarquias ou é melhor nos acostumarmos a ideia de clandestinidade (por Alexandre Vasilenskas)

As oligarquias nacionais estão um problema algo grave: a dilapidação dos direitos sociais durante o governo ilegítimo da ratazana golpista é odiada pela população. É qualquer candidato que a defenda tem zero chances de ganhar. Até mesmo o udenismo/punitivismo seletivo do judiciário está em vias de exaurir-se. Como Temer já demonstrou as raposas da direita … Continuar lendo Ou rompemos as amarras com qualquer ideia de conciliação com as oligarquias ou é melhor nos acostumarmos a ideia de clandestinidade (por Alexandre Vasilenskas)

O nível de desenvolvimento das forças produtivas asfixiou a existência da Concorrência e deu condições ao Monopólio: que fazer diante disto? (por Bruno Torres)

Em 1847, no livro 'Miséria da Filosofia', Marx trouxe ao debate, entre outros assuntos, sobre a falência do modo de ser das antigas pequena e média indústria que proporcionava relações burguesas concorrenciais "legítimas". Todavia, o que se segue a posteriori, são as mudanças de condições materiais que forçam a existência da grande indústria e, portanto, … Continuar lendo O nível de desenvolvimento das forças produtivas asfixiou a existência da Concorrência e deu condições ao Monopólio: que fazer diante disto? (por Bruno Torres)

O liberal achou que o marxismo afirma que “valor = quantidade ‘crua’ de tempo de trabalho”? Achou errado, otário! (por Bruno Torres)

É de praxe os liberais afirmarem que os marxistas defendem a tosca ideia de que “a quantidade de tempo que um trabalhador desempenha em um trabalho é a medida do valor daquele trabalho”. Este tipo de raciocínio é a premissa para falácias e jargões como a seguinte: “Para o marxismo, se eu demorei 10 horas … Continuar lendo O liberal achou que o marxismo afirma que “valor = quantidade ‘crua’ de tempo de trabalho”? Achou errado, otário! (por Bruno Torres)

Os homens nunca controlaram sua própria história ou sua própria realidade social; e o Comunismo significa a tomada controle, por parte dos homens, sobre a esta história e esta realidade (por Bruno Torres)

É bastante conhecida a máxima de Marx e Engels de que, as pessoas fazem a história (e de que o indivíduo é dotado de 'escolhas próprias'), todavia, onde esta história construída ativamente pelos homens (e estas escolhas dos indivíduos) estejam submetidas a um quadro geral de condições concretas já dadas. Ou seja, os homens até … Continuar lendo Os homens nunca controlaram sua própria história ou sua própria realidade social; e o Comunismo significa a tomada controle, por parte dos homens, sobre a esta história e esta realidade (por Bruno Torres)

O Marxismo e o Problema Nacional e Colonial (por Guilherme Melo)

"O descobrimento da América e a circunavegação da África criaram um novo campo de ação para a burguesia em ascensão. O mercado das Índias orientais da China, a colonização da América, o comércio com as colônias, a multiplicação dos meios de troca e das mercadorias em geral deram ao comércio, à navegação e à indústria um impulso nunca … Continuar lendo O Marxismo e o Problema Nacional e Colonial (por Guilherme Melo)

Daquelas autocríticas de Dilma Rousseff… (por Alexandre Vasilenskas)

Assistindo a recente entrevista de Dilma onde transparece um sintoma algo curioso: ela se comporta como se não estivesse em uma posição de agente nos recentes acontecimentos que deram origem ao impeachment. Diz que Moro deveria ter sido preso mas não tomou medidas para isso. Diz que havia uma conspiração, mas manteve um ministro da … Continuar lendo Daquelas autocríticas de Dilma Rousseff… (por Alexandre Vasilenskas)