O Marxismo e o Problema Nacional e Colonial (por Guilherme Melo)

"O descobrimento da América e a circunavegação da África criaram um novo campo de ação para a burguesia em ascensão. O mercado das Índias orientais da China, a colonização da América, o comércio com as colônias, a multiplicação dos meios de troca e das mercadorias em geral deram ao comércio, à navegação e à indústria um impulso nunca … Continuar lendo O Marxismo e o Problema Nacional e Colonial (por Guilherme Melo)

BRICS: Desenvolvimento do Bloco e a Primeira Cúpula dos Emergentes em Ecaterimburgo (por Guilherme Melo)

O bloco internacional, ao qual tem por função agrupar países desenvolvidos ao fim de reformar a ordem mundial, os BRICS, formado por Brasil, Rússia, China e África do Sul [e consequência dos trabalhos realizados anteriormente entre os RICs – Rússia, Índia e China, responsáveis por discutirem e organizarem o desenvolvimento regional asiático e um contexto de economias em desenvolvimento. … Continuar lendo BRICS: Desenvolvimento do Bloco e a Primeira Cúpula dos Emergentes em Ecaterimburgo (por Guilherme Melo)

BRICS: Contestação da Ordem Financeira Global, Primeiras Cúpulas e Desenvolvimento do Bloco (por Guilherme Melo)

Em 2008, a partir da crise financeira, a segurança que o globo possuía em relação aos órgãos internacionais diminuiu. A contestação da ordem surgiu a partir da ruptura da estabilidade econômica. Surgiram dois movimentos contra hegemônicos, paralelos ao estamento burocrático: os países que desejaram isolar-se e os que almejaram criar novos blocos econômicos. Ambos descontentes … Continuar lendo BRICS: Contestação da Ordem Financeira Global, Primeiras Cúpulas e Desenvolvimento do Bloco (por Guilherme Melo)

O período que precedeu a ditadura militar foi de intensa participação popular (por Guilherme Melo)

O período que precedeu o regime militar foi de intensa participação popular em relação a pautas sociais, representava o amadurecimento da democracia brasileira. A cidadania era exercida ativamente, os grupos de direita e da esquerda levantavam as suas pautas e iniciavam a maturação do debate. Os sindicatos organizaram greves com 700 mil pessoas em cada … Continuar lendo O período que precedeu a ditadura militar foi de intensa participação popular (por Guilherme Melo)

A Geografia Econômica da América Latina na Perspectiva de Celso Furtado (por Guilherme Melo)

Da Expressão Geográfica à Realidade Histórica Latino Americana. De acordo com Celso Furtado, a expressão América Latina foi utilizada equivocadamente nos Estados Unidos da América, em estudos científicos realizados neste país¹, os estudos referentes aos temas procuravam dar ênfase às particularidades de cada nação, em Formação Econômica da América Latina, Celso Furtado analisa que as … Continuar lendo A Geografia Econômica da América Latina na Perspectiva de Celso Furtado (por Guilherme Melo)

Os leitores – e adeptos – de Focault são demasiadamente idealistas (por Guilherme Melo)

Os leitores de Focault são demasiadamente idealistas, eles analisam que em toda relação social, inclusive as realizadas com aceitação mútua de seus agentes existem relações de poder. Focault cria um homem que não existe, dissociado da história, cultura e religião. As sociedades criaram normas, regras e leis capazes de organizarem o cotidiano dos seres em … Continuar lendo Os leitores – e adeptos – de Focault são demasiadamente idealistas (por Guilherme Melo)

A Geopolítica atual encontra-se mais estável (por Guilherme Melo)

A Geopolítica atual encontra-se mais estável, os diferentes atores globais agem de acordo com as suas necessidades nacionais, o isolacionismo do Trump, por mais que não seja por completo, já apaziguou algumas questões no Oriente. Para os que diziam que existia um Imperialismo Russo, isto mostrou não ser verdade, a Rússia agia enquanto estava sendo … Continuar lendo A Geopolítica atual encontra-se mais estável (por Guilherme Melo)

Esquerda e Direita em Macron e Le Pen: as vezes o imperialismo é mais complexo que isto (por Guilherme Melo)

A vitória de Macron representa o avanço da perca da soberania nacional. A globalização criou uma vertente política a que cabe a conciliação e dissociação de setores da direita a respeito de questões específicas. Pessoas da esquerda que defendiam o liberalismo social recusaram a Le Pen porque diziam que a mesma usaria o Estado francês … Continuar lendo Esquerda e Direita em Macron e Le Pen: as vezes o imperialismo é mais complexo que isto (por Guilherme Melo)

Paraguai, Honduras, Ucrânia e Brasil: golpes, privatizações e a marcha contrária ao Progresso (por Guilherme Melo)

Todos os países que substituíram a economia protecionista e de conciliação de setores da economia pública e privada, a exemplo do Paraguai, Honduras, Ucrânia e Brasil passam por um processo de desindustrialização e entrada de capitais externos. Isto acarretou a decréscimos da produção nacional e a dependência de exportações em valores mais altos que a … Continuar lendo Paraguai, Honduras, Ucrânia e Brasil: golpes, privatizações e a marcha contrária ao Progresso (por Guilherme Melo)

Consenso de Washington: Neoliberalismo, Economia Dependente e a Globalização (por Guilherme Melo)

Em novembro de 1989, o Fundo Monetário Internacional, protocolou o documento denominado Consenso de Washington. Este protocolo, baseado em dez recomendações, tais quais a disciplina fiscal, redução dos gastos públicos, juros de mercado, câmbio de mercado, abertura comercial, investimento estrangeiro direito, com eliminações de restrições, privatização das estatais, desregulamentação da economia e o direito à … Continuar lendo Consenso de Washington: Neoliberalismo, Economia Dependente e a Globalização (por Guilherme Melo)